Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Baependy (1º Visconde com grandeza, 1º Conde e Marquez de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Baependy (1º Visconde com grandeza, 1º Conde e Marquez de)


BAEPENDY. (1º Visconde com grandeza, 1º Conde e Marquez de) Manuel Jacintho Nogueira da Gama.

Nasceu em S. João d′El-Rei, em Minas Geraes, a 8 de Setembro de 1765.

Falleceu no Rio de Janeiro em 15 de Fevereiro de 1847.

Filho de Nicoláo Antonio Nogueira e de sua mulher D. Anna Joaquina de Almeida e Gama.

Casou em 7 de Agosto de 1809 com D. Francisca Monica Carneiro da Costa e Gama, Dama Honoraria de S. Magestade a Imperatriz, que falleceu em S. Monica a 11 de Maio de 1869, tendo nascido em 4 de Maio de 1795; filha de Braz Carneiro Leão e de sua mulher D. Anna Francisca Maciel da Costa, Baroneza de S. Salvador de Campos de Goytacazes.

Doutor em Mathematicas e Philosophia pela Universidade de Coimbra, lente da Real Academia de Marinha de Lisboa (1791-1801). Inspector das nitreiras e fabricas de polvora em Minas, Marechal de Campo, Conselheiro de Estado em 1823.

Foi Deputado â Constituinte, pelo Rio de Janeiro, em 1823 e um dos signatarios da Constituição; Presidente do Senado e Senador por Minas Geraes, em 1826; Ministro da Fazenda no 2º Gabinete de 1823, no 5º de 1826 e no 10º de 1831, que foi o ultimo do primeiro Reinado.

Era Grande do Imperio, do Conselho de S. Magestade, Fidalgo Cavalleiro da Casa Imperial, socio do Instituto Historico e Geographico Brasileiro, Dignitario da I. Ordem de Cruzeiro, Grã-Cruz da I. Ordem da Rosa, em 1841, Commendador da I. Ordem de S. Bento de Aviz, etc.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo partido em pala; na primeira, as armas dos Nogueiras, — em campo de oiro uma banda xadresada de prata e sinople de cinco peças em faxa, com a ordem do meio coberta toda de uma cotica de góles -; na segunda as armas dos Gamas, dos que descendem de D. Vasco da

Gama, que são; o escudo xadresado de oiro e vermelho, de tres peças em faxa e cinco em pala, oito de oiro e sete de vermelho, estas carregadas de duas faxas de prata; e no meio das armas um escudete com as quinas de Portugal. Timbre: meio nayre vestido ao modo da India com uma trunfa e um bolante que le cáe pelas costas; braços nús e na mão direita um escudo das armas dos Gamas, e na esquerda um ramo de canella verde com rosas de oiro.

CORÔA: A de Marquez.

CREAÇÃO DOS TITULOS: 1º Visconde com grandeza por decreto de 12 de Outubro de 1824. 1º Conde por decreto de 2 de Desembro de 1825. Marquez por decreto de 12 de Outubro de 1820.