Abrir menu principal
Don Afonso Lopes de Baián quer
por Pai Gomes Charinho


Don Afonso Lopes de Baián quer
fazer sa casa, se el pod'haver
madeira nova; e, se mi creer,
fará bon siso: tanto que houver
madeira, logo punh'en a cobrir;
o fundamento ben alt', e guarir
pod'o lavor per si, se o fezer.

E, quand'el a madeira adusser,
guarde-a ben e faça-a jazer
en logar que non chovia, ca torcer-
-s'-ía mui tost'e non ar ha mester;
e, se o lavor non quer escarnir,
abra-lh'o fundament'alt', e ferir,
e mui baté-lo quanto poder.

E, pois o fundamento aberto for
alt'e ben batudo, pode lavrar
en salvo sobr'el; e, pois s'acabar,
estará da madeira sen pavor;
e do que diz que a revolverá,
ant'esto faça, se non, matar-s'-á,
ca est'é o começo do lavor.

E Don Afonso pois ha tal sabor
de fazer bõa casa, começar
a dev'el assí; e des i folgar
e jazer quand'e quand', u mester for;
descobrí-la e cobrí-la poderá
e revolvé-la, ca todo sofrerá
a madeira, e seerá-lhi en melhor.

E Don Afonso tod'esto fará
que lh'eu conselho; se non, perder-s'-á
esta casa per mao lavrador.