Diferenças entre edições de "O teu seio"

249 bytes removidos ,  14h25min de 26 de novembro de 2010
sem resumo de edição
(Importação automática de artigos)
 
|obra=O teu seio
|autor=Ernesto Pires
|notas={{integra|poema=[[Camões e o Amoramor]].}}{{modernização automática}}
}}
 
<div classstyle="prosewidth:35em; margin:0px auto;"><poembr />
<pages index="Camões e o amor.pdf" from="32" to="32" />
O delicado aroma do teu seio
</poem></div>
Enche-me o coração d'affecto puro,
O peito me embriaga em doce enleio,
Brilha de luz e amor o ceu escuro.
 
[[Categoria:O teu seio1884]]
Ai, quanto mais o aspiro, mais anceio,
[[Categoria:Ernesto Pires]]
Quanto mais temo, mais estou seguro
[[Categoria:Camões e o Amor]]
De que hade ser o aroma de teu seio
[[Categoria:Poesia portuguesa]]
Que hade raiar de sol o meu futuro.
[[Categoria:Obras em português antigo]]
 
{{semescolaliterária}}
Os oleos santos dos passados cultos,
De myrrha, e nardo, e rosa, oleos sepultos
Na fria escuridão da antiguidade;
 
Não tinham mais perfume delicado
Que o seio teu gentil e perfumado,
Seio gentil d'eterna suavidade.
</poem></div>
[[Categoria:O teu seio]]