Diferenças entre edições de "Página:Poesias eroticas, burlescas e satyricas.djvu/138"

ajustes utilizando AWB
m (Bot: criando página com texto extraído do DjVu)
 
(ajustes utilizando AWB)
Estado da páginaEstado da página
-
!Páginas não revisadas
+
!Páginas revisadas
Cabeçalho (em modo ''noinclude''):Cabeçalho (em modo ''noinclude''):
Linha 1: Linha 1:
  +
{{cabeçalho|134||}}
Corpo de página (em modo de transclusão):Corpo de página (em modo de transclusão):
Linha 1: Linha 1:
i.ii
 
   
  +
<poem>
��XXIX
 
  +
XXIX
   
��Cagando estava a dama mais formosa,
+
Cagando estava a dama mais formosa,
E nunca se viu cu de tanta alvura ;
+
E nunca se viu cu de tanta alvura;
Mas vêr cagar, comtudo a formosura
+
Mas vêr cagar, comtudo a formosura
Mette nojo á vontade mais gulosa I
+
Mette nojo á vontade mais gulosa I
   
��Ella a massa expulsou fedentinosa
+
Ella a massa expulsou fedentinosa
Com algum custo, porque estava dura :
+
Com algum custo, porque estava dura:
Uma carta d'amores de alimpadura
+
Uma carta d′amores de alimpadura
Serviu áquella parte mal cheirosa:
+
Serviu áquella parte mal cheirosa:
   
��Ora mandem á moça mais bonita
+
Ora mandem á moça mais bonita
Um escripto d'amor que lisonjeiro
+
Um escripto d′amor que lisonjeiro
AíTectos move, corações incita:
+
AíTectos move, corações incita:
   
��Para o ir vêr servir de reposteiro
+
Para o ir vêr servir de reposteiro
A porta, onde o fedor, e a trampa habita,
+
A porta, onde o fedor, e a trampa habita,
Do sombrio palácio do alcatreiro ! (D)
+
Do sombrio palácio do alcatreiro! (D)
  +
</poem>
 
��
 
 
38 643

edições