Diferenças entre edições de "Viagens de Gulliver/Parte III/V"

3 bytes adicionados ,  02h09min de 20 de fevereiro de 2013
sem resumo de edição
Eu fui recebido com muita atenção pelo administrador, e durante muitos dias visitei a academia. Em todos as salas havia um ou mais cientistas; e acredito que não estive em menos de quinhentas salas.
 
A primeira pessoa que encontreiconheci haviafoi um homem de aspecto magro, com a cara e as mãos sujas de fuligem, usava cabelos e barbas longas, todo maltrapilho, e chamuscado em várias partes. Suas roupas, a camisa e a pele eram todos da mesma cor. Há oito anos que ele estava debruçado em cima de um projeto para extração de raios de sol a partir de pepinos, que deviam ser colocados em frascos de vidros hermeticamente fechados, e deixados aquecer ao ar livre nos verões inclementes e de forma natural.
 
Ele me contou, que não tinha dúvida, de que dentro de oito anos, ele conseguiria fornecer luz solar para os jardins do governador, a um custo razoável: mas ele se queixava que o seu estoque era baixo, e me pediu “que lhe oferecesse alguma coisa como estímulo à sua criatividade, especialmente porque esta tinha sido uma estação muito favorável para os pepinos.” Fiz questão de dar-lhe um presente, pois o meu senhor me havia favorecido com alguma soma para essa finalidade, porque ele conhecia a prática deles de pedir para todos aqueles que iam visitá-los.”