Diferenças entre edições de "Viagens de Gulliver/Parte III/V"

450 bytes adicionados ,  15h12min de 21 de fevereiro de 2013
sem resumo de edição
}}
<div class="prose"><div style="text-align:justify">
[[Ficheiro: Viagens de Gulliver 049.jpg|thumb|600px|right|<center>'''Há oito anos que ele estava debruçado em cima de um projeto para extração de raios de sol a partir de pepinos.'''</center>]]
''[O autor é autorizado a visitar a grande academia de Lagado. Completa descrição da academia. As artes a que se dedicam os professores.]''
 
Eu fui recebido com muita atenção pelo administrador, e durante muitos dias visitei a academia. Em todos as salas havia um ou mais cientistas; e acredito que não estive em menos de quinhentas salas.
 
A primeira pessoa que conheci foi um homem de aspecto magro, com a cara e as mãos sujas de fuligem, usava cabelos e barbas longas, todo maltrapilho, e chamuscado em várias partes. Suas roupas, a camisa e a pele eram todos da mesma cor. <font color=green>'''Há oito anos que ele estava debruçado em cima de um projeto para extração de raios de sol a partir de pepinos,'''</font color=green> que deviam ser colocados em frascos de vidros hermeticamente fechados, e deixados aquecer ao ar livre nos verões inclementes e de forma natural.
 
Ele me contou, que não tinha dúvida, de que dentro de oito anos, ele conseguiria fornecer luz solar para os jardins do governador, a um custo razoável: mas ele se queixava que o seu estoque era baixo, e me pediu “que lhe oferecesse alguma coisa como estímulo à sua criatividade, especialmente porque esta tinha sido uma estação muito favorável para os pepinos.” Fiz questão de dar-lhe um presente, pois o meu senhor me havia favorecido com alguma soma para essa finalidade, porque ele conhecia a prática deles de pedir para todos aqueles que iam visitá-los.”
 
O professor então quis que eu “observasse, porque ele iria colocar seu mecanismo em funcionamento.” Os alunos, sob sua direção, seguravam cada um deles uma alça de ferro, das quais havia quarenta fixadas em torno das extremidades do painel, e dando-lhes uma volta súbita, toda a disposição das palavras se modificava totalmente. Pediu então para que trinta e seis dos garotos, lessem vagarosamente as diversas linhas, a medida que elas apareciam no painel, e quando eles encontravam três ou quatro palavras juntas que pudessem fazer parte de uma sentença, eles ditavam para os quatro garotos restantes, que eram os escreventes.
[[Ficheiro: Viagens de Gulliver 050.jpg|thumb|400px|right|<center>''' a medida que os pedaços de madeira quadrados se movimentavam de cima para baixo.'''</center>]]
 
Esta operação foi repetida três ou quatro vezes, e em cada volta, o mecanismo era tão bem planejado, que as palavras se moviam para novos lugares, <font color=green>'''a medida que os pedaços de madeira quadrados se movimentavam de cima para baixo.'''</font color=green>
 
Seis horas por dia eram empregados pelos estudantes para realização desta tarefa, e o professor me mostrou vários volumes em grande formato, já colecionados, de frases incompletas, as quais ele pretendia montar, e além dessa riqueza de material, com a finalidade de oferecer ao mundo uma obra completa de todas as artes e ciências, as quais, todavia, poderiam ainda serem melhoradas, e em muito aceleradas, se o público criasse um fundo para construção e utilização de quinhentos painéis como aquele em Lagado, e obrigasse os diretores a contribuirem conjuntamente com suas inúmeras coleções.