Pastoral aos crentes do amor e da morte (1923)/Ysmalia: diferenças entre revisões

m
[edição verificada][edição verificada]
(+som)
{{navegar
|obra = Ismália
|autor = Alphonsus de Guimaraens
|obra=Ismália
|anterior =
|notas={{Ouça|Alphonsus de Guimaraens - Ismália.ogg}}
|posterior =
|seção =
|notas = {{Ouçaintegra|poema=[[Pastoral aos Crentes do Amor e da Morte]].}} {{ouça|Alphonsus de Guimaraens - Ismália.ogg}}
}}
 
<poem>
Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.
No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...
E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...
 
E, no desvario seu,
E como um anjo pendeu
AsNa asastorre parapôs-se voara cantar...
QueriaEstava a luaperto do céu,
QueriaEstava a lualonge do mar...
 
E como um anjo pendeu
As asas para voar...
EstavaQueria pertoa lua do céu,
EstavaQueria longea lua do mar...
 
As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
</poem>{{semdata}}{{semescolaliterária}}