Diferenças entre edições de "História da Mitologia/XXIV"

26 bytes adicionados ,  14h30min de 5 de abril de 2014
Elas estavam ocupadas com os afazeres femininos, fiando e tecendo, enquanto que uma das criadas contava histórias para divertir as demais. A voz entristecida de Aristeu interrompeu-lhes a ocupação, e uma delas colocou a cabeça para fora da água para vê-lo, e retornando, deu a informação à sua mãe, que ordenou para que o trouxessem diante dela. O rio, ao comando da ninfa abriu uma passagem, permitindo-lhe a entrada, ao mesmo tempo que permanecia encaracolado como uma montanha de ambos os lados. Ele desceu até a região onde jazem as nascentes dos grandes rios; observou os enormes receptáculos de água e quase ficou surdo com o bramido das águas, enquanto ele as examinava correndo em várias direções para molhar a face da terra.
 
Ao chegar no salão onde sua mãe estava, foi gentilmente recebido por Cirene e suas ninfas, sentadas à mesa onde havia as mais finas iguarias. Primeiro, elas fizeram libações a [[:w:Nepturno (mitologia)|Netuno]], depois, se deliciaram com a festa, e depoisem dissoseguida Cirene desta maneira se dirigiu a ele: "Há um velho profeta chamado [[:w:Proteu|Proteu]], cuja morada fica no mar e é o favorito de Netuno, cujo rebanho de bois-marinhos está sob os seus cuidados. Nós, as ninfas, temos muita consideração por ele, pois que ele é um homem sábio e conhece todas as coisas, o passado, o presente e o futuro. Ele poderá lhe dizer, meu filho, a causa da mortalidade das tuas abelhas, e a maneira de contornar esse problema. Porém, ele não fará isso voluntariamente, terás de convencê-lo.
 
Terás de obrigá-lo pela força. Se o prenderes sob correntes, ele responderá a todas as tuas indagações a fim de que seja libertado, pois ele não conseguirá se libertar se prenderes bem as correntes, mesmo que utilize todas as suas artimanhas. Eu o levarei até a caverna do pastor, onde ele chega ao meio-dia para o repouso da tarde. Então, você facilmente poderá prendê-lo.