Diferenças entre edições de "História da Mitologia/XXXII"

35 bytes adicionados ,  22h09min de 5 de maio de 2014
== [[:w:Campos Elísios|Campos Elísios]] ==
</center>
[[Ficheiro:Goethe Elysium crop.jpg|thumb|400px|center|<center>[[:w:Johann Wolfgang von Goethe|Goethe]] entrando nos Campos Elísios<br>ilustração de [https://de.wikipedia.org/wiki/Franz_Nadorp Franz Nadorp] (1794–1876)</center>]]
[[:w:Virgílio|Virgílio]], como vimos, coloca os Campos Elísios debaixo da terra, e atribui a ele o papel de residência dos espíritos bem-aventurados. Mas, em [[:w:Homero|Homero]], os seus Campos Elísios não fazem parte do reino dos mortos. Ele situa essa região no lado oeste da Terra, próximo ao Oceano, e o descreve como uma terra feliz, onde a neve nunca cai, não faz frio, nem chove, e é sempre ventilada pela brisa deliciosa do [[:w:Zéfiro|Zéfiro]]. Heróis que aqui são favorecidos atravessam essas regiões sem morrer, e vivem felizes sob o comando de [[:w:Radamanto|Radamanto]]. Os Campos Elísios de [[:w:Hesíodo|Hesíodo]] e [[:w:Píndaro|Píndaro]] ficam na ilha dos Bem-aventurados, ou Ilha dos Afortunados, no Oceano Ocidental. É a partir deles que surgiu a lenda das ilhas da felicidade na Atlântida. Esta região privilegiada pode ter sido completa imaginação, mas, possivelmente, pode ter nascido dos relatos de alguns marinheiros arrastados pelas tempestades e que tiveram uma visão da costa da América.
 
</poem>
<center>
 
== A [[:w:Sibila|Sibila]] ==
</center>