Diferenças entre edições de "História da Mitologia/XXXIII"

1 byte adicionado ,  21h36min de 9 de maio de 2014
 
Na manhã seguinte, acordado pela aurora e os cantos estridentes dos pássaros sob os beirais de sua baixa mansão, o velho Evandro se levantou. Vestido com uma túnica, e uma pele de pantera jogada sobre os ombros, com sandálias nos pés, e sua inseparável espada presa na cintura, saiu para se encontrar com seu convidado. Era seguido por dois mastins, toda sua comitiva e o corpo de guarda. Encontrou o herói sendo atendido pelo seu fiel [[:w:Acates|Acates]], e Palas, que logo se juntou a eles. Então, o rei falou desta maneira:
[[Ficheiro:Polidoro da Caravaggio - Saturnus-thumb.jpg|thumb|300px|left|<center>[[:w:Saturno|Saturno (mitologia)|Saturno]], deus do [[:w:Monte Capitolino|capitólio]], da riqueza, da agricultura, da liberdade e do tempo.<br>ilustração de [[:w:Polidoro de Caravaggio|Polidoro da Caravaggio]] (1495–1543)</center>]]
"Ilustre troiano, é muito pouco o que podemos fazer diante de uma causa tão grandiosa. Nosso estado é fraco, cercado de um lado por um rio, e de outro pelos rútulos. Mas eu proponho me aliar a vocês, um povo numeroso e rico, a quem o destino vos trouxe no momento propício. Os etruscos povoam os territórios que ficam além do rio. Mezêncio era o rei deles, um monstro de crueldade, que inventou tormentos de que jamais alguém ouviu falar, para saciar seus instintos de vingança. Atava os mortos aos vivos, umas mãos contra as outras, e rostos com rostos, deixando as infelizes vítimas morrerem nesse abraço assustador. Eles queimaram seu palácio e mataram seus amigos."
[[File:Wenceslas Hollar - Aeneas erects a trophy of the weapons of Mezentius (State 2) 2.jpg|thumb|300px|<center>Eneias erege um trofeu de armas<br>que pertenciam a Mezêncio<br>ilustração de [[:w:Václav Hollar|Václav Hollar]] (1607–1677)</center>]]
 
<center>
 
== [https://en.wikipedia.org/wiki/Nisus_and_Euryalus Niso e Euríalo] ==
</center>