Diferenças entre edições de "História da Mitologia/XVI"

11 bytes removidos ,  23h15min de 9 de maio de 2014
Após a conquista da Quimera, Belerofonte foi exposto a novas experiências e trabalhos por seu hostil anfitrião, mas com a ajuda de Pégaso ele triunfou sobre todos eles, até que finalmente Lobates, vendo que o herói era um favorito especial dos deuses, ofereceu a ele sua filha em casamento e fez dele seu sucessor no trono. Enfim, Belerofonte, com seu orgulho e presunção atraiu para si a ira dos deuses, dizem até que ele tentou voar até o céu em seu corcel alado, mas Júpiter enviou um [[:w:Tabanidae|moscardo]] que picou Pégaso e fê-lo jogar seu cavaleiro, e como consequência, acabou ficando manco e cego. Depois disto, Belerofonte vagou solitário pelos campos Aleianos<ref>Os campos aleianos ficavam na atual cidade de Çukurova, [[:w:Turquia|Turquia]].</ref>, evitando os caminhos dos homens, e morreu miseravelmente.
 
Milton faz alusão a Belerofonte no início do sétimo livro de [[Paraíso Perdido/Livro VII|Paraíso Perdido, Livro VII]]:
 
“Desce do céu, [[:w:Urânia|Urânia]], com esse nome