Diferenças entre edições de "Página:A Bella Madame Vargas.djvu/43"

110 bytes adicionados ,  23h30min de 5 de abril de 2015
(555: split)
 
Estado da páginaEstado da página
-
!Páginas não revisadas
+
!Páginas revisadas
Corpo de página (em modo de transclusão):Corpo de página (em modo de transclusão):
Linha 1: Linha 1:
panorama do terraço de Hortência. Não acha bonito dr. Guedes -?
+
panorama do terraço de Hortencia. Não acha bonito dr. Guedes!
   
Deputado Guedes - - Muito. Eu gosto do mar...
 
   
  +
{{c| <big>{{sc|deputado guedes}}</big> }} Muito. Eu gosto do mar.
Julieta - E eu!
 
   
  +
{{c| <big>{{sc|julieta}}</big> }} E eu!
José - E Hortência?
 
   
  +
{{c| <big>{{sc|josé}}</big> }} E Hortencia?
Madame Vargas - Mais do que eles, acredite..
 
   
  +
{{c| <big>{{sc|madame vargas}}</big> }} Mais do que elles, acredite.
Belfort - É impossível deixar de ter uma grande paixão pelo mar. Principalmente de terra, o mar é um sugestionador poderoso. Basta olhar para o mar para cair uma pessoa no largo domínio das idéias vagas. E nada mais agradável do que sonhar sentado num rochedo, como os poetas das holografias românticas, ou mesmo na areia como faz a maioria dos contemplativos, no Leme. Um sujeito
 
  +
 
{{c| <big>{{sc|belfort}}</big> }} É impossivel deixar de ter uma grande paixão pelo mar. Principalmente de terra, o mar é um suggestionador poderoso. Basta olhar para o mar para cair uma pessoa no largo dominio das ideias vagas. E nada mais agradavel do que sonhar sentado num rochedo, como os poetas das oliographias romanticas, ou mesmo na areia como faz a maioria dos contemplativos, no Leme. Um sujeito