Diferenças entre edições de "Página:A Bella Madame Vargas.djvu/228"

153 bytes adicionados ,  08h13min de 11 de abril de 2015
(555: split)
 
Estado da páginaEstado da página
-
!Páginas não revisadas
+
!Páginas revisadas
Corpo de página (em modo de transclusão):Corpo de página (em modo de transclusão):
Linha 1: Linha 1:
 
{{c| <big>{{sc2|Belfort}}</big> }} Esperaremos juntos o José. O pobre rapaz ficará enternecido com a lembrança. Ahi está um bilhete que o mau serviço dos correios levou trez mezes a entregar ao seu verdadeiro destinatario.
<nowiki />
 
   
Belfort - Esperaremos juntos o José. O pobre rapaz ficará enternecido com a lembrança. está um bilhete que o mau serviço dos correios levou três meses a entregar ao seu verdadeiro destinatário.
 
   
Madame Vargas - Meu amigo! Foi Deus que o mandou para salvar a minha vida!
+
{{c| <big>{{sc2|Madame Vargas}}</big> }} Meu amigo! foi Deus que o mandou para salvar a minha vida!
   
Belfort - Deus, neste caso, foi apenas ter olhado, ao voltar da casa de José, o seu terraço e ver alguém que a ele subia. Era o Carlos, esperei-o. Como não saísse, subi. Talvez fosse mesmo Deus, porque o devo ao luar, parece dia... Apesar da literatura (Caminha para a janela).
 
   
 
{{c| <big>{{sc2|Belfort}}</big> }} Deus, neste caso foi apenas, ter olhado, ao voltar da casa de José, o seu terraço e ver alguem que a elle subia. Era o Carlos, esperei-o. Como não sahisse subi. Talvez fosse mesmo Deus, porque o devo ao luar, parece dia… Apesar da literatura, a lua não está literalmente pervertida <small>(caminha para a janella).</small>
Madame Vargas (num ímpeto beija-lhe a mão)- Meu amigo! Meu amigo! E perdoou, perdoou mesmo a minha falta, a minha loucura?
 
   
  +
Belfort - Mas que
 
 
{{c| <big>{{sc2|Madame Vargas}}</big> <small>(num impeto, beija-lhe a mão).</small>}} Meu amigo! Meu amigo! E perdoou, perdoou mesmo a minha falta, a minha loucura?
  +
  +
  +
{{NOP}}