Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado ,  04h32min de 25 de março de 2007
m
ajustes (AWB)
{{navegar
|obra={{PAGENAME}}A duas flores
|autor=Castro Alves
|notas={{integra|poema=[[Espumas Flutuantes]]}}
}}
}}<poem>
[[Categoria:Castro Alves]]
São duas flores unidas,
[[Categoria:Poesia brasileira]]
São duas rosas nascidas
Talvez no mesmo arrebol,
 
Vivendo no mesmo galho,
<BR>São duas flores unidas,
Da mesma gota de orvalho,
<BR>São duas rosas nascidas
<BR>Talvez noDo mesmo arrebol,raio de sol.
Unidas, bem como as penas
Das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
 
Como um casal de rolinhas,
<BR>Vivendo no mesmo galho,
<BR>DaComo mesmaa gotatribo de orvalho,andorinhas
Da tarde no frouxo véu.
<BR>Do mesmo raio de sol.
<BR>Unidas, bem como asos penasprantos,
Que em parelha descem tantos
<BR>Das duas asas pequenas
<BR>DeDas um passarinhoprofundezas do céuolhar...
 
<BR>Como umo casalsuspiro dee rolinhaso desgosto,
<BR>Como aas tribocovinhas dedo andorinhasrosto,
Como as estrelas do mar.
<BR>Da tarde no frouxo véu.
<BR>Unidas,... bemAi comoquem os prantos,pudera
Numa eterna primavera
<BR>Que em parelha descem tantos
Viver, qual vive esta flor.
<BR>Das profundezas do olhar...
 
Juntar as rosas da vida
<BR>Como o suspiro e o desgosto,
Na rama verde e florida,
<BR>Como as covinhas do rosto,
<BR>ComoNa asverde estrelasrama do mar.amor!
</poem>
<BR>Unidas... Ai quem pudera
<BR>Numa eterna primavera
<BR>Viver, qual vive esta flor.
 
[[Categoria:Castro Alves]]
<BR>Juntar as rosas da vida
[[Categoria:Espumas Flutuantes]]
<BR>Na rama verde e florida,
[[Categoria:Poesia brasileira]]
<BR>Na verde rama do amor!
[[Categoria:Romantismo brasileiro]]
 
 
''([[Espumas Flutuantes]], 35)''