Diferenças entre edições de "Refutação de todas as heresias/I/XXII"

95 bytes adicionados ,  13h23min de 10 de agosto de 2008
sem resumo de edição
|posterior=[[Refutação de todas as heresias/I/XXIII|I:XXIII]]}}
 
Os druidas celtas investigaram até o mais alto ponto da filosofia pitagoreana, após ZaniolxisZamolxis<ref>Ou "Zamalxis," or "Zametris" (ver Menágio sobre Diógenes Laércio, viii. 2).</ref>, por nascimento um trácio<ref>Ou "de origem [[w:Trácia|traciana]]". Estas palavras são omitidas em dois manuscritos.</ref>, servo de Pitágoras, que veiose a sertornou o idealizadorpioneiro de suada filosofia e disciplina celta, após a morte de Pitágoras. Os celtas estimam a eles como profetas e videntes, de acordo com suas predições emde certos (eventos), de cálculos e números da arte pitagoreana; nos métodos sobre os quais nós não devemos nos manter em silêncio, já que também por eles foram introduzidas heresias; mas os druidas lançamtambém mão deutilizam rituais mágicos igualmente.
 
==Notas==
 
[[Categoria:Refutação de todas as heresias]]
[[en:Ante-Nicene Fathers/Volume V/Hippolytus/The Refutation of All Heresies/Book I/Part 24]]
2 595

edições