Abrir menu principal

CENA II

MEFISTÓFELES da parte de fora da grade, os DITOS

MEFISTÓFELES
Perdidos, se exauris em frases e terrores
o instante de escapar.

(Entra)

Os nosso corredores
escarvam d’impaciência. A manhã rasga.

MARGARIDA (com grande terror)
Aquilo
que surde além do chão... quem é?! Vai despedi-lo,
Ele, ele! que me quer! Tenta levar-me! Ousado
vem-me inda perseguir neste lugar sagrado!

FAUSTO
Viverás!

MARGARIDA (pondo os olhos no céu)
Juiz Sumo, a ti me entrego.

MEFISTÓFELES (a Fausto)
Vem,
ou deixo-te com ela. Escolhe!

MARGARIDA
Sumo Bem,
Pai meu, que estás nos céus, salva-me, que eu sou tua
Santos Anjos de Deus, levai-me à vista sua!
Henrique, horror a ti minha alma purifique!