Maravilhosa Graça

Maravilhosa Graça (Amazing Grace)
por John Newton
Este texto foi traduzido para a Língua Portuguesa através dos projetos de traduções colaborativas. Ele, todo o trabalho editorial e de diagramação envolvido, encontram-se licenciados sob os termos da GNU Free Documentation License e CC-BY-SA 3.0. É possível ver seu(s) tradutor(es) e colaborador(es) ao clicar na aba Histórico, acima do conteúdo.


Olney Hymns, 1779

Traduzido conforme o texto em inglês publicado em Olney Hymns, 1779

Maravilhosa Graça! (quão doce é ouvir)
Que salvou um desgraçado como eu!
Eu, que estava perdido, mas agora fui encontrado,
Era cego, mas agora vejo.

Foi a graça que ensinou meu coração a temer,
E a graça meus medos aliviou;
Quão preciosa essa graça parecia,
À hora em que cri pela primeira vez!

Através de muitos perigos, labutas e armadilhas,
Eu já me aproximava
A esta graça que me trouxe a salvo até agora,
E esta graça me levará para casa.

O Senhor prometeu o bem a mim,
Sua palavra minha esperança assegura;
Ele será meu escudo e porção;
Enquanto a vida durar.

Sim, quando esta carne e coração falharem,
E a vida mortal cessar;
Possuirei, dentro do véu,
Uma vida de alegria e paz.

A terra logo se dissolverá como neve,
O sol deixará de brilhar;
Mas Deus, que me chamou aqui embaixo,
Será para sempre meu.


O parágrafo a seguir foi adicionado na publicação Collection of Sacred Ballads, 1790

Quando estivermos lá há dez mil anos,
Brilhando como o sol,
Não teremos menos dias para cantar o louvor de Deus
Do que quando começamos.