Novas Horas Marianas/Ao pio leitor

Mais de meio seculo ha decorrido depois que o Pe Sarmento compoz e deo á luz o devoto livro intitulado Horas Marianas, ou Officio menor de Nossa Senhora, ao qual anda junto um Formulario de Orações e praticas devotas, geralmente conhecidas e estimadas.

A religião notoria de seu autor, e o zelo com que elle soube inculcar ao povo tão santas práticas; o ter sido este livro o primeiro que de tal genero se estampou em lingua vulgar, o ser escrito em linguagem singela, o conter devoções mui populares, e sobretudo o ser elle pela maior parte consagrado aos louvores da Mãi de Deos, de quem os povos de Portugal e do Brasil são, com justa razão, mui devotos; forão e são ainda hoje as razões porque este livro teve tanta voga, e é geralmente estimado de todos os que se honrão com a religião de seus pais e querem continuar a ser fiéis devotos da Rainha dos Anjos, Mãi de Deos e dos homens. Qual é a pessoa devota que não tenha por companheiro inseparavel o livro das Horas Marianas, e que não folhêe muitas vezes aquelle Formulario em que se achão tantas Orações para as differentes necessidades de nossa triste vida neste valle de lagrimas? Merece pois grande respeito um livro a favor do qual militão tantos titulos que o tornăo recommendavel! Porém, como tudo que é humano, por isso que imperfeito , é susceptivel de melhoramento; e novas circumstancias têem trazido comsigo novas devoções; pareceo-nos acertado fazer de novo este livro sem comtudo mudar o seu caracter primitivo, e melhorál-o consideravelmente, sem por isso alterar a sua contextura; de modo que, sendo o mesmo livro em quanto ao seu conteudo, seja inteiramente outro em quanto á forma, e com a addição de novas devoções adquira novos titulos á bem merecida estima de que o primeiro gozava.

Estamos convencidos que se o Pe. Sarmento compuzéra em nossos dias o livro das Horas Marianas, adjudado dos muitos recursos que hoje existem para bem perfazer este genero de composições, o faria muito mais perfeito; tambem estamos persuadidos que algumas pessoas que conhecem o progresso que, nestes ultimos tempos, se tem feito em materia de livros de devoção, desejarião ver as Horas Marianas postas ao nivel de muitos outros livros do mesmo genero que hoje correm impressos em differentes linguas. Para satisfazer pois aos desejos d'estas, sem alterar em cousa alguma as pias intenções do autor, compuzemos de novo as Horas Marianas, começando por traduzir tudo o que pertence á Escritura Sagrada e á liturgia, pondo especial esmero na tradução dos psalmos em que o Pe Sarmento mais se havia descuidado, como já notámos no nosso Manual da Semana Santa; dêmos outrosim melhor disposição ás materias, dividindo-as em seis partes distinctas, pela maneira seguinte:

1ª Officio de Nossa Senhora, porque d’elle vem o nome de Horas Marianas;

2ª Exercicios quotidianos, ou Orações para pela manhã e á noite;

3ª Ordinario da Missa, com a explicação de todas as ceremonias que nella se fazem, como se achão no nosso Manual da Missa;

4ª Exercicios e Orações para o exame de consciencia, a confissão e a communhão;

5ª Orações varias para as differentes necessidades da vida, quasi todas novas e que não se achão em nenhum livro portuguez;

6ª Varios exercicios e práticas de piedade, que começão pelas Vesperas do domingo e acabão pelo Officio de defuntos, Psalmos penitenciaes, e Ladainha dos santos.

As pessoas que estavão acostumadas a ler o Officio de Nossa Senhora talvez estranhem não acharem os Psalmos, Hymnos, etc., repetidos em todos os trez Officios, o que é certamente muito commodo; mas o pequeno trabalho que terão em os buscar, segundo as mandas, ficará bem recompensado com o accrescimo de excellentes exercicios e devotas Orações que esta economia de espaço nos permittio fazer, e que, esperamos, saberão apreciar. A este numero pertencem as trez visitas ao Santissimo Sacramento para os trez dias do Lausperenne, um Formulario regular para as Novenas de Nossa Senhora com meditações para todos os dias, o que faltava no livro de Pe Sarmento, uma Semana Eucharistica com meditações práticas e devotas aspirações, e praticas de piedade, de que vão enrequecidas as Novas Horas Marianas, sem comtudo engrossarem o volume.

Possa este augmento de Orações e exercicios augmentar a devoção e o fervor de todos os que d'elles fizerem uso, e que lhes aproveite para o bem de suas almas e para maior gloria de Deos, a quem seja dada toda a honra e louvor,


J.-J. ROQUETE.