Abrir menu principal

Obras poeticas de Ignacio José de Alvarenga Peixoto (1865)/Aos annos de uma illustre senhora

(Aos annos de uma illustre senhora)
por Alvarenga Peixoto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Obras poeticas de Ignacio José de Alvarenga Peixoto.
AOS ANNOS DE UMA ILLUSTRE SENHORA


Nem fizera a discordia o desatino
Que urdio funesta liga a gente humana,
Nem soberba a republica romana
Poria ao mundo inteiro um freio indino.

O’ Asia, ó Grécia, ó Roma, o teu destino
Fôra feliz só com nascer Joanna;
Respeitoso no peito a acção profana
Suffocaria o barbaro Tarquino.

Ella das deosas três as graças goza,
Ella só os sublimes dons encerra
De rainha, de sabia e de formosa.

Ah! se Joanna então honrasse a terra!
O’ esposa romana, ó grega esposa,
Não fôra a formosura a mãi da guerra!