Página:A alma encantadora das ruas (1910).pdf/72


Orações de Nossa Senhora dos Remedios, logo depois de nascido. Quando já falla, decora a oração para ao deitar na cama

 

«Nesta cama me deito, desta cama me levanto, a Virgem Nossa Senhora me cubra com o seu manto. Se eu coberto com elle fôr não terei medo nem pavor, nem cousa que deste ou outro mundo fôr.»

 
e a oração para ao levantar da cama, que se pronuncia mesmo ao ruminar os mais horrendos delictos.

Depois começam os contractos extravagantes, as rezas covardes em que se lisonjeia os santos para obter d’elles altos favores e até clamorosas maldades. Têm a forma de padre-nossos, são ás vezes assignadas por homensinhos que as precedem de palavras contando o milagre do seu achado. Não ha em todo esse baixo mundo de crença uma oração inteiramente altruistica ou desfeita dos egoismos terrenos. Só duas existem defendendo apenas a Igreja a de S. Pedro e S. Paulo ea de S. Miguel, que por signal começa neste violento estylo:

 

«O archanjo S. Miguel, meu poderoso protector, a quem Deus Omnipotente encarregou a defeza geral de todos os homens, apezar de terem o Anjo da Guarda, e que sois capitão dos nove casos angelicos, cuja prerogativa me animo a suplicar-vos que me perdoeiso atrevimento com que vos fallo apontando-vos a relaxação, atrevimento, altivez e desenvoltura, falta de religião e vicios de que estão possuidos os corações christãos... »

 

As outras pedem pelo menos o céo, e estão neste