Página:Americanas.pdf/139



Se teus restos ha muito que repousam
No po commum das gerações extinctas,
A patria livre que legaste aos netos,
     E te venera e ama,

Nem a face mortal consente á morte
Que te roube, e no bronze redivivo
O austero vulto restitue aos olhos
     Das vindouras edades.

«Vede (lhes diz) o cidadão que teve
Larga parte no largo monumento
Da liberdade, a cujo seio os povos
     Do Brasil se acolheram.

«Póde o tempo varrer, um dia, ao longe,
A fabrica robusta; mas os nomes
Dos que o fundaram viverão eternos,
     E viverás, Andrada!»