Página:Americanas.pdf/153



E para si, para afogar a magua,
Se um pouco havia do licor ardente,
A dor que o devorava e renascia
          Matava lentamente.

Sempre trahido, mas amando sempre,
Elle a razão perdeu; foje á cabana,
E vae correr na solidão do bosque
          Uma carreira insana.

O famoso Sachem, ancião da tribu,
Vendo aquella traição e aquella pena,
Á ingrata filha duramente falia,
          E rispido a condemna.

Em vão! É duro o fructo da papaya,
Que o labio do homem acha doce e puro
Coração de mulher que já não ama
          Esse é inda mais duro.

Nu, qual sahíra do materno ventre,
Olhos cavos, a barba emmaranhada,
O misero tornou, e ao proprio tecto
          Veiu pedir pousada.