Página:Americanas.pdf/76



Na terra em que dorme agora
    Justo lhe era descançar,
Que pagou foro da vida
    Com muito e muito penar.

Que assim se morre de amores
    Aonde habita o jaguar,
Como as princezas morriam
    Pelas terras de além-mar.