Página:Arte de Grammatica da Lingoa mais Vsada na Costa do Brasil (Anchieta 1595).djvu/72

ARTE DA

daqui ſe formão os verbos ſem articulos, vt ypoêr foy ja, ou paſſou ja, xepoêr, ndepoêr, ypoêr, tecóaîba, paſſouſe á maldade, Irâm, ſerá, ou ha de ſer, xerâm, nderâm, yrâm.

¶ Formãoſe deſta maneira (tirados os infinitiuos q̃ tẽ ſua formação propria nos præteritos, vt in Cõjugationes) mas nos futuros alẽ de ſua propria podẽſe formar como todolos mais, vt ſupra fol.

Os que tem accento na vltima fazem, poéra, ráma, vt tobâ, tobâpoèra, tobâráma.

Os que tẽ accento na penultima mudão a vltima vogal em oêra, oâma, vt óca, ócoéra, ocõáma.

Se tem, b. na vltima ſyllaba mudãono em, g. vt Túba, Tugoêra, Tugoãma.

Se tem n. r. acrecentão no futuro, ma, ſomentes, vt mèna, menâma, jára , jaráma.No præterito vt reliqua,lembreſe á regra do m. n. til, ſup. fol.

Do vſo deſtes futuros.

E

Stes futuros ſignifição, o que ha de ſer, & o que auia de ſer. Aprimeira he clara xejáráma, meu ſñor que ha de ſer. Para a ſegunda ainda que ſe fale de couſas paſſadas não ſe tem reſpeito ſenão ao tempo em que auião de ſer,& não ao preſente, ou præterito, vt, ſe Pedro ontem não hera meu ſñor, & fez algũa couſa, não diguo eu, oje Pedro meu ſñor fez iſto, ſenão Pedro meu ſñor que auia de ſer, porque quando o fez, não hera meu ſñor, Pedro xejâráma. Meu pay que morreo diſſe tal, diſſe, Meu pay que auia de morrer diſſe tal, porq̃