Página:Broqueis.pdf/104



E fico absôrto, n'um torpôr de côma,
Na sensação narcótica do arôma,
D'entre a vertigem túrbida dos zêlos.

Es a origem do Mal, és a nervosa
Serpente tentadôra e tenebrosa,
Tenebrosa serpente de cabellos !...