Página:Broqueis.pdf/110



Pédem-te bis e um bis não se despréza!
Vamos! retéza os musculos, retéza
Nessas macabras piruêtas d'aço...

E embóra cáias sobre o chão, fremente,
Afogado em teu sangue estuoso e quente
Ri! Coração, tristissimo palhaço