Página:Broqueis.pdf/13



Forças originaes, essencia, graça
30De carnes de mulher, delicadezas...
Todo esse effluvio que por ondas passa
Do Éther nas roseas e aureas correntezas...

Cristais diluidos de clarões alacres,
Desejos, vibrações, ansias, alentos,
35Fulvas victorias, triunfamentos acres,
Os mais estranhos estremecimentos...

Flores negras do tédio e flores vagas
De amôres vãos, tantalicos, doentios...
Fundas vermelhidões de velhas chagas
40Em sangue, abertas, escorrendo em rios...

Tudo! vivo e nervoso e quente e forte,
Nos turbilhões chiméricos do Sonho,
Passe, cantando, ante o perfil medonho
E o tropél cabalístico da Morte...