Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/50

42
ESPUMAS FLUCTUANTES

É que até minha sombra é inexoravel,
Morrer! morrer! soluça-me implacavel.

Adeus! pallida amante dos meus sonhos!
Adeus, vida! Adeus, gloria! amor! anhelos!
Escuta, minha irmã, cuidosa enxuga
Os prantos de meu pae nos teus cabellos.
Fôra louco esperar! fria rajada
Sinto que do viver me extingue a lampa...
Resta-me agora por futuro — a terra,
Por gloria — nada, por amor — a campa.

Adeus!... arrasta-me uma voz sombria,
Já me foge a razão na noite fria!...

1864.