Página:Fantina- (scenas da escravidão).pdf/143

FANTINA

139

Talvez que elle lá morresse e nem sequer enterrariam o seu corpo. Seria atirado aos cães nocturnos ou aos abutres das praias.

— Si você ama deveras a elle,—dizia Roza,—não deve ter medo. Vá pedir a Sinhô, si não o pobre rapaz está perdido.

Fantina ficou perturbada. Um vácuo lhe encheu o cerebro abrazado.