Página:Fantina- (scenas da escravidão).pdf/41

IX

Nesta hora era que a nhê-nhá estava distrahida, Fantina aproveitou para dizer adeus a Daniel, que chegára quando foi servido o jantar. Toda medrosa e tremula ella passou pela sala de visita, e chegando á varanda, deu quasi de frente com elle, que se ergueu rápido.

—Como vaes, Daniel ? Estás tão sumido ! . . .

—Trabalhando muito por tua causa, meu bem...

E chegando-se a ella pegou nas suas mãos papudinhas e quentes.

Depois ouviu-se o esvoaçar de um beijo.

—Olha que pode vir alguém, Daniel!

Mas elle com a rude franqueza dos camponezes chegou-a ao peito, que estuava ; e ella na doce confiança dos corações ingenuos, deixava-se levar. Por muitas vezes, desde meninos, Daniel a perseguia ; mas quando passava-lhe as mãos com força, ella fallava em gritar. Beijos e abraços por muitas vezes foram estro-