Página:Leal consselheiro.djvu/67


?g 0 LEAL CON$SELHEIII.0; como dos mais principaaes pecados F_? po?e, e declao ra ? cadahuQ dos ditoe liuros pot cabe?a de pecado dPrincipal, chamando come?o demorte. Ediz que sore uas maneiras de tristezas, Hui? que uem, e procede de uirtude. Outra'de pecado. Eaquesta que uem do ?pecado, departe em outras duas deferera}as. Hug que ca depois que se parte assanha por aperda que rece- be, ou por odeseio que nora comprio Aoutra naca dalguil queixume eem razom que esta na uoontade, E declara ou descende da despetal}ore que ha hi hut? geeracom detristeza aqual nora traz alma do pecanto correiqom de uida, nero {?menda dos pecados, mag mortal desperaqom aqual nora leixou cay_m fazer peen- den?a depois do omecidio, nero ajudae depois da trei- ?om t?uscar camjnho de satisfa?}om, roes trouxeo asseer pendurado em Iago. EpoFem em esto atristeza he de julgar proueitosa, quando nos pesa dos pecados, ou ?omos acendidos em deseio da perfei?om, ou-quando concebem. os acontempla?om da bern auenturanqa que he pot uljr, daquai diz oapoetolio paulo Aqueila tris- teza que he eegundo deos, obFa peenden?a stauei peraa saude. Atristeza do' segle, obra morte,. mae aquel!& trieteza que obra peenden?a etauel pera eaude, obe-. diente he, gTaciosa, humjldosa, mansea, euaue, ci6te, assy como aquella que descende de deoe, e estende e oferece atoda door do corpo e do spritu sero canseaGo pot deseio de perfei?om. Eassy como l?d? pollo seu ?roueito, e recriada retem toda graciosida de, e afabdidade E tern em sy meesma.todolios fmio tos do sprito, os quaaes conta oapostollo, dizendo, caridade, p!azer, paz, 1ongamjnydade, bondade, be- nignidade, fie, ?itssid6os, continencia. Mas esta tra he muy aspera,.sem paciencia, dura, chea der- rancor, e choFo sero proueito, e da desperac?om peo nal. Eaquei que abra?ar renegoo da jndustria sauda- uei, e quebranto per door, assy como cogsa sero Zom, e fazeo sntrepoer nora soo seficacia da ora?om,