Abrir menu principal


Feito o serviço da sacristia, Macário mandara o malandro do José do Lago para a torre, e começara a acender as velas, depois de envergar a sua querida sobrecasaca de lustrina, companheira da capa-magna do senhor vigário nas cerimônias religiosas.

E agora, à porta da igreja, vendo chegar o povo em fato domingueiro, Macário sentia crescer-lhe a ansiedade, desejando ardentemente apreciar o efeito da surpresa preparada por S. Rev.ma, cujo segredo só o Macário possuía e de cujos inevitáveis resultados - Macário estava seguro -, Silves colheria moralmente as maiores vantagens.

Porque a vila, forçoso era confessá-lo, não correspondia aos esforços tentados por padre Antônio de Morais - e por Macário - para a regeneração daquele povo indiferente e apático em matéria religiosa. E com isso, Macário ficava desesperado, posto que, pessoalmente, não tivesse razões de queixa, e nunca na sua pobre vida de sacristão de aldeia tivesse sido mais feliz.