Página:Obras completas de Luis de Camões II (1843).djvu/68


de Aljubarrota ousárão tomar as armas contra ella. Mas a maior de todas as insolencias foi a que teve lugar em nossos dias. O notorio Padre Macedo, que nestes ultimos tempos assalariado por estrangeiros e inimigos da patria, como assassino publico, se occupava em denegrir com calumnias a reputação de todo o Portuguez honrado, tomou a si (não sabemos se de seu moto proprio, se instigado) a louca empresa de derribar a Camões, tratando o mesmo assumpto da descoberta da India: fez umas Oitavas ao Gama, e, como a rãa da fábula, perguntou a seus sequazes se sera maior que Camões. Respondêrão-lhe que não. Tornou a fazer outras, e repetindo a mesma pergunta, como lhe dessem a mesma resposta, cheio de raiva pizou aos pés a corneta; e, considerando melhor sua natureza e forças, dos heroes passou a cantar os burros. Com tudo o seu Oriente deve conservar-se como monumento de orgulho, e tambem as suas cartas a Attico, ainda que não seja senão pelo quinao, que ahi deo a Camões naquelles versos da Est. 37 do Canto V:
Quando uma noute estando descuidados
Na cortadora prôa vigiando.
Se estavão descuidados, (diz elle) como estavão vigiando? Que ignorancia! Estavão descuidados, porque o ceo estava limpo e o ar sereno, e não vião indicio de tempestade, nem cousa que lhes désse cuidado; e estavão vigiando, porque navegavão por mares desconhecidos, e porque era costume dos nossos mareantes (o qual inda hoje se conserva, porque os bons costumes não se devem perder) ter sempre de noute{