Abrir menu principal

Página:Parnaso Sergipano (Volume 1).pdf/58

30
SYLVIO ROMÉRO




II
A Cigana

Lá corre a morena, levando faceira
Na cinta punhal,
Veloz como a ema saltando ligeira
Por montes e val !

Gentil, engraçada,
Dissereis levada
Por artes de amor !
Agora fugindo,
Sorrindo
Innocente,
Lá vai de repente
Pulando…
Brincando…
Fallando…
No prado co’a flor.

A linda trigueira cançada sentou-se
No verde tapiz ;
Mas—logo—um momento de pé levantou-se
Contente e feliz.

—«Travessa menina,
Vem ler minha sina,
Não fujas, vem cà !»
Chegou-se a cigana,
Que engana
Innocente
Com ditos a gente,
Saltando…
Gyrando…
Cantando…
No seu patuá.