Abrir menu principal

Página:Phalenas.pdf/187

— 183 —

Pela extensão dos ares lhe vagava.
Voltou-se distrahida, e de repente
Mal nos olhos de Heitor o olhar fitava,
Sentio... Inutil fora relatal-o;
Julgue-o quem não puder experimental-o.

XXX


Ó santa e pura luz do olhar primeiro!
Élo de amor que duas almas liga!
Raio de sol que rompe o nevoeiro
E casa a flôr á flôr! Palavra amiga
Que, trocada um momento passageiro,
Lembrar parece uma existencia antiga!
Lingua, filha do céo, doce eloquencia
Dos melhores momentos da existencia!

XXXI


Entra a leitora n′uma sala cheia;
Vai isenta, vai livre de cuidado:
Na cabeça gentil nenhuma idéa,
Nenhum amor no coração fechado.
Livre como a andorinha que volteia
E corre loucamente o ar azulado.
Venhão dous olhos, dous, que a alma buscava...
Era senhora? ficará escrava!