Abrir menu principal


AZAS ABERTAS


As azas da minh'alma estão abertas!
Pódes te agazalhar no meu Carinho,
Abrigar-te de frios no meu ninho
Com as tuas azas tremulas, incértas.

Tu'alma lembra vastidões desertas
Onde tudo é gelado e é só espinho.
Mas na minh'alma encontrarás o Vinho
E as graças todas do Conforto certas.