Abrir menu principal
142
ULTIMOS SONETOS


Eu affronto comtigo os vampirismos,
Os corruptos e mórbidos abysmos,
Que em vão busquem tentar-me no caminho.

Na suave, na doce claridade,
No consolo de amor dessa bondade
Bebo a tu'alma como ethéreo vinho.