Abrir menu principal

Página:Ultimos Sonetos.pdf/157


MEALHEIRO DE ALMAS


Lá das colheitas do celeste trigo
Deus ainda escolhe a mais louçã colheita:
É a alma mais serena e mais perfeita
Que elle destina conservar comsigo.

Fica lá, livre, isenta de perigo,
Tranquilla, pura, limpida, direita
A alma sagrada que resume a seita
Dos que fazem do Amor eterno Abrigo.