Abrir menu principal
160
ULTIMOS SONETOS


De onde é que vem tanta esperança vaga,
De onde vem tanto anceio que me alaga,
Tanta diluida e sempitérna magoa?

Ah! de onde vem toda essa estranha essencia
De tanta mysteriosa transcendencia,
Que estes olhos me deixa rasos de agua?!