Abrir menu principal

Página:Ultimos Sonetos.pdf/172

166
ULTIMOS SONETOS


Claros, meus olhos tornam-se mais claros
E tudo vejo dos encantos raros
E de outras mais serenas madrugadas!

Todas as vozes que procuro e chamo
Ouço-as dentro de mim porque eu as amo
Na minh' alma volteando arrebatadas!