Página:Ultimos Sonetos.pdf/43


GRANDEZA OCCULTA


Estes vão para as guerras inclementes,
Os absurdos heróes sanguinolentos,
Alvoroçados, tontos e sedentos
Do clamôr e dos échos estridentes.

Aquelles para os frivolos e ardentes
Prazeres de acres inebriamentos:
Vinhos, mulheres, arrebatamentos
De luxurias carnaes, impenitentes.