Página:Verso e proza (Vicente de Carvalho, 1909).pdf/9


Ao Leitor

 

Está constituida por um grupo de quarenta pessoas, do qual fazem parte alguns escriptores, a Academia Paulista de Lettras. A prezente edição de duas obrinhas literarias, uma em verso, outra em proza, viza comemorar a fundação da Academia. E’ uma homenagem — não obstante certo grão de malicia que nela pretendam descobrir espiritos malevolos. Em nosso meio intelectual a criação da Academia é um acontecimento que eu, paulista e amigo das letras, me sinto disposto a comemorar. A fórma escolhida para a comemoração poderá não ter sido feliz. Mas foi a melhor de que dispuz. Sirva-lhe isso, e a mim, de desculpa.

 

 

Não mereci do misteriozo sufragio que deu origem á Academia Paulista a honra de entrada no ilustre gremio. Nem por isso me sinto impedido de, como parte do publico associar-me cá da rua ás festas da inauguração. Senti, e fôra fingimento negal-o, ter sido posto á margem