Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/LXXXVII

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
Do que el-rey fez a Diogo d' Azambuja quando casou a sua filha e a Pero de Melo


Diogo d' Azambuja era homem que el-rey tinha em muito boa conta e estima e a que tinha muyto boa vontade e fazia muita honrra e merce; e quando casou sua filha Dona Cezilia com Francisco de Miranda, foram recebidos com muita honrra perante el-rey e a raynha em hũa sala com muyta gente e grande seram, de danças e muitos galantes; e em nos recebendo no estrado, Diogo d' Azambuja era muyto manco de hũa perna que casi lhe fora cortada nas guerras, e estava junto com os degraos, e com a muyta gente que chegava, era muito mal tratado e tanto que se nam podia ter; e el-rey o vio e veo aa borda do estrado e tomou-ho polla mão e sobio-ho em cima, e disse-lhe alto que o ouviram muitos: "Salvay-vos quaa e chamem-vos como quiserem"; e assi esteve com muita honrra perante todos em cima no estrado que he lugar de reis e principes.

E Pero de Mello fidalgo de sua casa, era muito bom cavaleyro e muito desmanhoso; e hum dia levando de beber a el-rey aa mesa, hia-lhe tremendo a mão, e em querendo tomar a salva cahio-lhe o pucaro com a aguoa no chão de que ficou muy corrido, e algũas pessoas principaes começaram de ryr, e el-rey disse alto: "De que vos rides? Nunca lhe cahio a lança da mão ainda que lhe cahisse o pucaro"; de que Pero de Mello ficou muito contente e tornou-lhe a dar de beber.