Abrir menu principal

Apelo à Assembleia Nacional Francesa e ao Parlamento Europeu

Apelo à Assembleia Nacional Francesa e ao Parlamento Europeu.
Apelo à Assembleia Nacional Francesa e ao Parlamento Europeu.



  • Nós, os participantes da conferência "Holodomor: 70.º aniversário da fome-genocídio da Ucrânia (1932-33)", que teve lugar na Universidade de Paris – Nova Sorbonne, a 21 de Novembro de 2003, depois de reflectirmos sobre a tragédia da Fome de 1932-33 na Ucrânia, consideramos que esta Fome foi um genocídio perpetrado pelo regime comunista da União Soviética contra a nação ucraniana.
  • Por conseguinte, manifestamos o nosso apoio ao apelo da Ucrânia, da diáspora ucraniana e de todos os que exigem à comunidade internacional, o reconhecimento desta Fome como um genocídio.
  • Apelamos à Assembleia Nacional da República Francesa, bem como ao Parlamento Europeu, para que reconheçam o estatuto da Fome de 32-33 como genocídio.
  • Estamos convictos de que o Genocídio Ucraniano, como todos os outros genocídios, deve demonstrar que cada património humano faz parte da património universal da Humanidade e é essencial à sua existência.
  • Reconhecer o "Holodomor" de 1932-33 como genocídio significa criar mais um obstáculo a qualquer nova tentativa de exterminar um membro da família humana, através da fome ou de qualquer outra forma de destruição.


Paris, 21 de Novembro de 2003


  • James Mace
  • Mykola Riabtchouk
  • Leonid Pliouchtch
  • Roman Serbyn
  • Daniel Beauvois
  • M. Malantchouk