Abrir menu principal

Archanjo vae-te embora: é tarde: em nossas casas

(Archanjo vae-te embora: é tarde: em nossas casas)
por Guilherme de Azevedo
Poema publicado em A Alma Nova

Archanjo vae-te embora: é tarde: em nossas casas
Talvez alguem se afflija; é tão deserta a rua!...
Tu deves sentir frio! Embuça-te nas asas;
Dá saudades á lua.

Um beijo em cada estrella!... Espera que eu sou louco!
Sonhei devo pagar: perdão anjo dos céos!
Agora tem cuidado; o céo escorrega um pouco:
Boas noites adeus!