Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Cavalcanti (Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Cavalcanti (Visconde com grandeza de)


CAVALCANTI. (Visconde com grandeza de) Diogo Velho Cavalcanti de Albuquerque.

Nasceu na Parahyba do Norte a 9 de Novembro de 1829.

Falleceu em Juiz de Fóra (Minas Geraes) em 13 de Junho de 1899.

Filho de Diogo Velho Cavalcanti de Albuquerque e de sua mulher D. Angela

Sophia Cavalcanti Pessoa.

Casou com D. Amelia Machado Coelho de Castro, filha do D.r Constantino

Machado Coelho de Castro e de sua mulher D. Marianna Barboza de Assis Machado.

Bacharel em direito pela Faculdade de Olinda, foi Deputado Provincial e Geral por sua Provincia nas 10ª, 11ª, 14ª, 15ª e 16ª legislaturas, de 1857 a 1878.

Presidiu as Provincias do Piauhy, em 1859, do Ceará, em 1868 e de Pernambuco, em 1870. Senador pela Provincia do Rio Grande do Norte, nomeado em 1877, Ministro da Justiça no 26º Gabinete de 25 de Junho de 1875, e dos Estrangeiros em 1877; da Agricultura, Commercio e Obras Publicas, no 23º Gabinete de 16 de Julho de 1868. Foi Commissario Geral do Brasil na Exposição Universal de Paris de 1889; Conselheiro de Estado Extraordinario em 1889; do Conselho de S. Magestade.

Era Grande do Imperio, Veador de S. Magestade a Imperatriz, Commendador da I. Ordem de Christo, Grã-Cruz da de Villa Viçosa de Portugal, da Corôa Real da Prussia e Grande Official da Legião de Honra da França.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo partido em pala: na primeira as armas dos Albuquerques; — esquarteladas: no primeiro, as armas inteiras de Portugal; no segundo, de vermelho, cinco flôres de liz de oiro; e assim os contrarios; na segunda pala as armas dos Cavalcantis, — de vermelho e de prata, divididos estes esmaltes por uma asna de azul, coticada de sable, a parte de baixa de prata e a de cima de vermelho, semeada de flôres de prata de quatro folhas. Timbre: o dos Cavalcantis, — um hippogrypho de castanho com azas e levantado sobre os pés, entre chammas.

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DO TITULO: Visconde com grandeza por decreto de 30 de Maio de 1888.