Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Herval (Barão, Visconde com grandeza e Marquez do)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Herval (Barão, Visconde com grandeza e Marquez do)


HERVAL. (Barão, Visconde com grandeza e Marquez do) Manuel Luiz Osorio.

Nasceu em Conceição do Arroyo, no Rio Grande do Sul, em 10 de Maio de 1808.

Falleceu no Rio de Janeiro, em 4 de Outubro de 1879.

Filho de Manuel Luiz da Silva Borges e de sua mulher Anna Joaquina Luiza Osorio, neto paterno de Pedro Luiz e de sua mulher D. Maria Rosa, e materno do Tenente Thomaz José Luiz Osorio e de sua mulher D. Rosa Joaquina de Souza.

Casou com D. Francisca Fagundes Osorio, que falleceu Viscondessa.

Entrou para o exercito como praça, e por seu valor, merecimento e heroismo galgou todos os postos até o de Marechal de Exercito.

Foi o heróe de Monte Caseros na guerra contra o dictador de Buenos Aires. Nomeado General em Chefe para commandar o exercito na guerra do Paraguay, toma parte no cêrco que obrigou a rendição de Uruguayana, estando presente S. M. o Imperador, atravessa Corrientes, transpõe o Passo da Patria, e é elle, General imprudente, que por assanhos de bravura, antes de todos, salta e crava sua lança em territorio Paraguayo.

Na batalha de 2 de Maio, salva o exercito da Republica Oriental, levando de rôjo as hostes inimigas. Em 24 de Maio, na maior batalha da America do Sul, derrota por completo o exercito paraguayo. Ferido gravemente na face, na segunda batalha de Desembro de 1869, volta ao Rio Grande do Sul, e ahi recebe communicação do Marechal de Exercito S. Alteza o Senhor Conde d′Eu, avisando-o da sua nomeação de General em Chefe de todas as forças brasileiras no Paraguay e lastimando que a enfermidade o privasse da cooperação de tão bravo General. O legendario, electrisado, ergueu-se do leito, e ainda de apparelho no rosto, tomou a lança e marchou ao lado do Principe para a campanha chamada das Cordilheiras. Foi o seu ultimo feito de armas o de Perebebuy, nos cincoenta annos de gloriosa vida militar.

Foi Senador por sua Provincia em 1877, Ministro da Guerra no 27º Gabinete de 1878, do Conselho de S. Magestade, Grande do Imperio, Grã-Cruz de todas as Ordens Brasileiras, e tinha grande numero medalhas militares.

BRAZÃO DE ARMAS: Em campo de góles, um leopardo de prata batalhante, tendo na garra destra uma espada de oiro; chefe de azul com tres estrellas de prata.

CORÔA: A de Marquez.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão com grandeza por decreto de 1 de Maio de 1866. Visconde com grandeza por decreto de 3 de Março de 1868. Marquez por decreto de 29 de Desembro de 1869.