Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Jaceguay (Barão de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Jaceguay (Barão de)


JACEGUAY. (Barão de) Arthur Silveira da Motta.

Nasceu na Provincia de S. Paulo, em 22 de Agosto de 1844.

Falleceu na cidade do Rio de Janeiro em 6 de Junho de 1914.

Filho do Senador por Goyaz D.r José Ignacio Silveira da Motta.

Casou em Buenos Ayres, em 9 de Fevereiro de 1870, com uma senhora de nacionalidade italiana D. Luisa Glech, que ainda vive.

Matriculou-se na Academia de Marinha, em 1858. Como Commandante do Monitor Barroso, tomou parte no combate do Timbó, e na Passagem do Humayta e Curupayty.

Aos 26 annos de idade já era Capitão de Mar e Guerra, pelos brilhantes feitos que tinha praticado na guerra do Paraguay.

Foi Ministro Plenipotenciario em missão especial na China, membro do Conselho Naval, Inspector do Arsenal de Marinha, Director da Escola Naval, e exerceu innumeras outras commissões militares.

Era Membro da Academia Nacional de Lettras e do Conselho de S. Magestade. Reformou-se no posto de Almirante.

Era Dignitario da Imperial Ordem do Cruzeiro, e da Rosa, Commendador da Imperial Ordem de São Bento de Aviz, e da de Christo, Grã-Cruz da Real Ordem de S. Bento de Aviz, de Portugal, e tinha as medalhas de campanha de Uruguyana, Paysandú, Passagem do Humaytá, e a Geral da Campanha do Paraguay, a de oiro do Merito, Philantropia e Generosidade, de Portugal, etc.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão por decreto de 19 de Agosto de 1884.