Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Jequitinhona (Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Jequitinhona (Visconde com grandeza de)


JEQUITINHONA. (Visconde com grandeza de) Francisco Gé Acabaya de Montezuma.

Chamou-se, até a epocha da Independencia, Francisco Gomes Brandão

Montezuma.

Nasceu na Bahia em 23 de Março de 1794.

Falleceu no Rio de Janeiro, em 15 de Fevereiro de 1870.

Filho de Manuel Gomes Brandão Montezuma e de sua mulher D. Narcisa

Theresa de Jesus Barreto.

Casou com D. Marianna Angelica de Toledo Marcondes de Montezuma, filha

de Antonio Marcondes de Oliveira e de sua mulher D. Maria Francisca

Teixeira Casado.

Bacharel formado pela Universidade de Coimbra, em 1822; foi membro do Governo provisorio da Bahia, na revolução. Tomou assento na Assembléa Constituinte de 1823, pela Bahia; e representou esta Provincia na 4ª legislatura de 1838 a 1841, já a tendo representado na 2ª de 1830. Foi Ministro dos Estrangeiros e interino da pasta da Justiça, no 4º Gabinete da Regencia de Diogo Antonio Feijó. Foi Enviado extraordinario e Ministro Plenipotenciario, em missão na Inglaterra; dedicando-se depois á advocacia.

Era Senador pela Bahia em 1851, Conselheiro de Estado em 1850, fundador e Presidente Honorario do Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros, um dos 27 socios fundadores do Instituto Historico e Geographico Brasileiro, em 1838; Grande do Imperio, do Conselho de S. M. o Imperador, Dignitario da I. Ordem do Cruzeiro, Commendador da Ordem de Villa Viçosa, condecorado com a medalha da Guerra da Independencia. Foi-lhe offerecido em 1 de Desembro de 1822, no dia da coroação de D. Pedro I, o titulo de Barão da Cachoeira, o que recusou.

CREAÇÃO DO TITULO: Visconde com grandeza por decreto de a de Desembro de 1854.