Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Lobo (João Baptista Pereira)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Lobo (João Baptista Pereira)


LOBO. (João Baptista Pereira).

Natural e morador na cidade do Recife, Pernambuco.

Filho de João Baptista Pereira Lobo, e de D. Maria Francisca de Gusmão, ambos da mesma cidade de Recife. Neto paterno do Capitão Manuel Pereira Lobo, Rico-homem, natural da cidade de Lamego, em Portugal, freguesia da Sé, e de D. Maria do Espirito Santo, natural da dita cidade do Recife, e por parte materna do Sargento-Mór Filippe Rodrigues Campello, Fidalgo da Casa Real, e de D. Ignez Francisca de Gusmão, filha do Capitão Belchior Mendes de Carvalho, e de D. Maria Tavares de Lira Gusmão.

Bisneto por parte paterna do Capitão Manuel Pacheco da Silva, e de D. Theresa de Jesus Corrêa de Brito, naturaes do Recife; e por parte materna do Sargento-Mór Manuel Rodrigues Campello, Cavalleiro Professo na Ordem de Christo, e Fidalgo da Casa Real, filho de outro Sargento-Mór Antonio Rodrigues Campello, natural de Vianna de Lima, e de D. Ignacia dos Ramos Reis, natural do Recife; sendo a mulher do referido Manuel Rodrigues Campello, D. Innocencia de Brito Falcão, filha do Capitão Luiz Braz Bezerra, e de D. Francisca Sanchez del Poço. Terceiro neto do Capitão Floriano Corrêa de Brito, e de Luiza Carneiro da Silva, e tambem terceiro neto do D.r Domingos Filippe de Gusmão, natural da cidade de Tavora (Portugal), e de D. Maria Tavares de Lira, natural do Recife. Quarto neto do Capitão-Mór Francisco Ribeiro da Silva, natural de Braga, e do Fidalgo Manuel Rodrigues, natural de Refoios de Lima, e de D. Natalia Domingues Campello, natural de Vianna de Lima, e do Capitão Francisco Rebello de Barros, natural de Caminha, e de D. Maria Rocha de Barros Reis, natural d′aquella mencionada villa. Quinto neto do Capitão-Mór Pedro Ribeiro da Silva, natural da cidade de Braga, e bem assim quinto neto de Domingos Gonçalves Campello, natural do Prado, casado com D. Justa Gonçalves Campello; e de sua mulher e prima D. Paschoa de Faria Lobo, filha de João Lobo Pinheiro de Faria, e de D. Jeronyma de Antas da Silveira, da familia dos Pinheiros, Alcaides-Mores de Barcellos, fidalgos aparentados com a maior parte dos grandes do reino, descendentes da noblissima familia dos Villas-boas, senhores da casa de Ayró, dos Annes de Moraes do Conselho de Baião, e quinta do Quelhas em S. Bartholomeu de Campello, e senhores da casa de Camprosa, Marquezes deste titulo, enlaçados com as illustres varonias dos Lobos, Silveiras, Barões de Alvito, e Condes de Oriola e Sarzedas.

Inspector da Thesouraria Provincial das Rendas Publicas da Provincia de Pernambuco; Official da Ordem da Rosa; Cavalleiro da de Christo.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro as armas dos Campellos, que são ao mesmas dos Moraes, partidas em pala; na primeira em campo vermelho e sobre um rio, uma torre de prata lavrada de preto, com um telhado de ouro e bandeira de prata; e na segunda pala, em campo de prata, uma amoreira verde. No segundo quartel, as armas dos Gamas, — quinze escaques de ouro e vermelho, tres peças em pala, e cinco em faxa, e as peças vermelhas acoticadas com duas faxas de prata, e um escudo das armas de Portugal no meio. No terceiro quartel as armas dos Regos, — em campo verde, uma larga banda perfilada de prata e ondeada de agua azul, e sobre ella tres vieiras de oiro. No quarto quartel as dos Lobos, — de prata, cinco lobos pretos póstos em aspa e armados de vermelho. Timbre: dos Campellos; a amoreira verde de suas armas, e por differença uma brica de prata com trifolio azul. (Brazão passado em 24 de Novembro de 1846. Reg. no Cartorio da Nobreza, —Liv. VI, fls. 4).